English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Aqui a introdução o desenvolvimento e a conclusão constroem VOCÊ!
Ela teimou e enfrentou o mundo ao som dos bandolins.

domingo, janeiro 03, 2010

Férias Escolares


Ahhh...As férias de janeiro...
Época de descanso, festas, passeios e crianças enfurecidas em busca de diversão.




Em janeiro, elas estão bem piores que em dezembro. Dezembro, ainda é novidade não ter obrigações diárias.
A falta de um rotina, com o tempo, as tornam chatas e imprevisíveis , necessitadas de atenção e de atividades para ocupar os dias ociosos.

Famílias inteligentes e abastadas, tem o costume brilhante de enviar seus adoráveis para colônias de férias. A minha família é inteligente, mas por motivos variados - que vão da falta de dinheiro à valoração dos momentos familiares -  sempre manteve os rebentos em casa.

Logo, nas férias nunca faltaram primos pra brincar e posteriormente para cuidar.
Hoje em dia por eu ser a neta/filha/sobrinha mais velha, sou escolhida para acompanhar os mais novinhos em suas empreitadas; eles podem sair, pois há alguém "responsável" e têm mais liberdade de fazer o que querem,  porque eu não posso, bem, mandar neles.

Vou deixar aqui um pequeno roteiro do que geralmente acontece quando é resolvido que passarei uma tarde cm eles no shopping.


1.Chegada ao local
Há sempre a discussão do que será feito primeiro. Eu, como não quero contrariar nenhuma daquelas potenciais maquininhas de destruição logo no começo do passeio, fico na minha olhando vitrines enquanto é decidido o que fazer entre os pequenos mesmo.
Em geral a pataquada termina sendo decidida no zerinho ou um, que culmina em acusações de que alguém esperou de mais antes de colocar o número, ameaças e "quero ir pra minha casa!". Hora de T. entrar em ação e sugerir que todo mundo vá ao cinema, antes que os melhores filmes não tenham mais nenhuma sessão.


2.Escolha do filme
Um  dos processos mais trabalhosos nos  passeios no shopping. Cada momento de escolha de filme que alguém enfrentasse deveria render o perdão de pelo menos 40 anos de pecados. Esses momentos podem ser classificados em duas categorias : Quando há uma certa unanimidade e quando rola um equilíbrio entre as opções. Quando existe uma grande maioria defendendo certo filme, a decisão por um lado é mais rápida, entretanto gera alguns poucos contrariados que não vão te deixar em paz durante a exibição do filme. Quando há um equilíbrio, a discussão pode se prolongar por horas. Os filmes legais podem lotar e ninguém vê nada.


3.Praça de alimentação Hora de maior tensão e desespero. Crianças ficam loucas com Mc Donald’s, Batatas recheadas,  rolinhos de queijo e pizzas em formato de cone. Por mais que vc pareça uma maníaca gritando no shopping pra todo mundo ficar junto, elas se espalham como tinta no carpete. E a medida que vc sai catando um por um, encontra alguns derrubando alguma velhinha, outros nervosos pq não tinham muito dinheiro e pediram comida de mais, e outros vc simplesmente não encontra. 

4.Na sessão do filme

O anteriormente citado cinema. Uma pausa dentro de uma sala escura em que a maioria das crianças (que você recuperou na praça de alimentação) gostaria de estar pra ver o filme. A pior tensão que pode haver entre os satisfeitos é uma disputa pela pipoca ou comentários entusiasmados em voz muito alta. Mas, ah…os que não queriam o filme….Esses, a não ser que você dê sorte, não vão te deixar em paz. São esses que ,mesmo não tendo bebido nada, vão pedir para ir ao banheiro 4x e em nenhuma delas consegue colocar pra fora nem 2ml de xixi. São esses que vão ver microfones aparecendo na tela, vão ficar puxando conversa, antecipando o final do filme, jogando pipoca, e ameaçando chutar a cadeira da frente.

5. Hora de ir embora
Uma pessoa carrega dois dormindo nos ombros, empurra alguns maiores com a ponta do sapato, consola alguns choramigões que não querem ir embora, pede auxilio aos mais velhos, enquanto tenta falar cm algum adulto de carro, com o celular apoiado no ombro (na verdade nas costas de uma das crianças) . Essa cena típica encerra a tarde de alguém que é bravo o suficiente para não aproveitar pra fugir quando sete crianças entusiasmadas distraem-se no objetivo de enfiar o dedo em gaiolas de pet shops, ou arrancar ipods de prateleiras de livrarias. Essa tarde termina com suspiros aliviados quando os pequenos são entregues inteiros aos respectivos pais.



  Quando você chega em casa larga sua bolsa e seu corpo no sofá, se sentindo um caco, vc não quer uma tarde dessa por muitas e muitas eras. Depois a revolta vira sorrisinhos e algumas risadas ao lembrar das situações constrangedoras que as crianças te fizeram passar. Mal passam-se dois dias você está as voltas cm seus tios, combinando de levar os pequenos à praia
http://dolarblog.zip.net/

6 comentários:

T. disse...

Eu sou tão idiota que estou ME seguindo e n sei tirar ¬¬

Deni Maciel disse...

aah existe lan house no fim do mundo do noroeste do nordeste do sul do norte do sudoeste de yracy em pernambuco....então como o tempo é curto pq o dinheiro tbm é curto...venho essencialmente agradeceer a msg d fim d ano.
dizer que desejo felicidade
sucesso
amor e tdo mais d bom.
e que em 2010 continuemos nossas trocas de informações, sentimentos, diversões e afins.
um ótimo fds. e feliz dia da MEGALIQUIDAÇÃO e da cueca com bolso . . .pra melhor conforto do dinheiro e do usuário neh . . . .

Pammella disse...

oi. hãn.. não li seu post - ainda. é que eu to MUITO sem paciencia e aqui em casa tá um inferno (pra variar). aí, so agradeço a visita no meu blog. e volte sempre. tá tudo novo lá. beijo e desculpa, tá?

jefhcardoso disse...

Bem, meu blog não é assim o que possa se chamar de lazer, mas ajuda a passar uma horinha. Vai que você gosta.

Abraço: Jefhcardoso, conhecendo os mundos de blog em blog>>

http://jefhcardoso.blogspot.com

Athena disse...

Acho qeu as crianças de hoje estão bem piores nesse quesito do que antigamente. Na casa da minha avó acontece a mesma coisa. Sou uma das netas mais velhas e os adultos nunca têem assuntos comigo então tenhoq eu ficar com minhas priminhas e eu quase piro. Minha sorte é que minha mãe nunca leva eles ao shopping. Não gosto nem de pensar :S
beijos

Sobre a blogueira de plantão.. disse...

Retribuindo a visitinhaa! nossa,adorei seu blog,estou seguindo e vou voltar SEMPRE aqui,me mantenha informada quando tiver postagens novas via comentário ok?beijão,e sucesso! ;*

domingo, janeiro 03, 2010

Férias Escolares


Ahhh...As férias de janeiro...
Época de descanso, festas, passeios e crianças enfurecidas em busca de diversão.




Em janeiro, elas estão bem piores que em dezembro. Dezembro, ainda é novidade não ter obrigações diárias.
A falta de um rotina, com o tempo, as tornam chatas e imprevisíveis , necessitadas de atenção e de atividades para ocupar os dias ociosos.

Famílias inteligentes e abastadas, tem o costume brilhante de enviar seus adoráveis para colônias de férias. A minha família é inteligente, mas por motivos variados - que vão da falta de dinheiro à valoração dos momentos familiares -  sempre manteve os rebentos em casa.

Logo, nas férias nunca faltaram primos pra brincar e posteriormente para cuidar.
Hoje em dia por eu ser a neta/filha/sobrinha mais velha, sou escolhida para acompanhar os mais novinhos em suas empreitadas; eles podem sair, pois há alguém "responsável" e têm mais liberdade de fazer o que querem,  porque eu não posso, bem, mandar neles.

Vou deixar aqui um pequeno roteiro do que geralmente acontece quando é resolvido que passarei uma tarde cm eles no shopping.


1.Chegada ao local
Há sempre a discussão do que será feito primeiro. Eu, como não quero contrariar nenhuma daquelas potenciais maquininhas de destruição logo no começo do passeio, fico na minha olhando vitrines enquanto é decidido o que fazer entre os pequenos mesmo.
Em geral a pataquada termina sendo decidida no zerinho ou um, que culmina em acusações de que alguém esperou de mais antes de colocar o número, ameaças e "quero ir pra minha casa!". Hora de T. entrar em ação e sugerir que todo mundo vá ao cinema, antes que os melhores filmes não tenham mais nenhuma sessão.


2.Escolha do filme
Um  dos processos mais trabalhosos nos  passeios no shopping. Cada momento de escolha de filme que alguém enfrentasse deveria render o perdão de pelo menos 40 anos de pecados. Esses momentos podem ser classificados em duas categorias : Quando há uma certa unanimidade e quando rola um equilíbrio entre as opções. Quando existe uma grande maioria defendendo certo filme, a decisão por um lado é mais rápida, entretanto gera alguns poucos contrariados que não vão te deixar em paz durante a exibição do filme. Quando há um equilíbrio, a discussão pode se prolongar por horas. Os filmes legais podem lotar e ninguém vê nada.


3.Praça de alimentação Hora de maior tensão e desespero. Crianças ficam loucas com Mc Donald’s, Batatas recheadas,  rolinhos de queijo e pizzas em formato de cone. Por mais que vc pareça uma maníaca gritando no shopping pra todo mundo ficar junto, elas se espalham como tinta no carpete. E a medida que vc sai catando um por um, encontra alguns derrubando alguma velhinha, outros nervosos pq não tinham muito dinheiro e pediram comida de mais, e outros vc simplesmente não encontra. 

4.Na sessão do filme

O anteriormente citado cinema. Uma pausa dentro de uma sala escura em que a maioria das crianças (que você recuperou na praça de alimentação) gostaria de estar pra ver o filme. A pior tensão que pode haver entre os satisfeitos é uma disputa pela pipoca ou comentários entusiasmados em voz muito alta. Mas, ah…os que não queriam o filme….Esses, a não ser que você dê sorte, não vão te deixar em paz. São esses que ,mesmo não tendo bebido nada, vão pedir para ir ao banheiro 4x e em nenhuma delas consegue colocar pra fora nem 2ml de xixi. São esses que vão ver microfones aparecendo na tela, vão ficar puxando conversa, antecipando o final do filme, jogando pipoca, e ameaçando chutar a cadeira da frente.

5. Hora de ir embora
Uma pessoa carrega dois dormindo nos ombros, empurra alguns maiores com a ponta do sapato, consola alguns choramigões que não querem ir embora, pede auxilio aos mais velhos, enquanto tenta falar cm algum adulto de carro, com o celular apoiado no ombro (na verdade nas costas de uma das crianças) . Essa cena típica encerra a tarde de alguém que é bravo o suficiente para não aproveitar pra fugir quando sete crianças entusiasmadas distraem-se no objetivo de enfiar o dedo em gaiolas de pet shops, ou arrancar ipods de prateleiras de livrarias. Essa tarde termina com suspiros aliviados quando os pequenos são entregues inteiros aos respectivos pais.



  Quando você chega em casa larga sua bolsa e seu corpo no sofá, se sentindo um caco, vc não quer uma tarde dessa por muitas e muitas eras. Depois a revolta vira sorrisinhos e algumas risadas ao lembrar das situações constrangedoras que as crianças te fizeram passar. Mal passam-se dois dias você está as voltas cm seus tios, combinando de levar os pequenos à praia
http://dolarblog.zip.net/

6 comentários:

T. disse...

Eu sou tão idiota que estou ME seguindo e n sei tirar ¬¬

Deni Maciel disse...

aah existe lan house no fim do mundo do noroeste do nordeste do sul do norte do sudoeste de yracy em pernambuco....então como o tempo é curto pq o dinheiro tbm é curto...venho essencialmente agradeceer a msg d fim d ano.
dizer que desejo felicidade
sucesso
amor e tdo mais d bom.
e que em 2010 continuemos nossas trocas de informações, sentimentos, diversões e afins.
um ótimo fds. e feliz dia da MEGALIQUIDAÇÃO e da cueca com bolso . . .pra melhor conforto do dinheiro e do usuário neh . . . .

Pammella disse...

oi. hãn.. não li seu post - ainda. é que eu to MUITO sem paciencia e aqui em casa tá um inferno (pra variar). aí, so agradeço a visita no meu blog. e volte sempre. tá tudo novo lá. beijo e desculpa, tá?

jefhcardoso disse...

Bem, meu blog não é assim o que possa se chamar de lazer, mas ajuda a passar uma horinha. Vai que você gosta.

Abraço: Jefhcardoso, conhecendo os mundos de blog em blog>>

http://jefhcardoso.blogspot.com

Athena disse...

Acho qeu as crianças de hoje estão bem piores nesse quesito do que antigamente. Na casa da minha avó acontece a mesma coisa. Sou uma das netas mais velhas e os adultos nunca têem assuntos comigo então tenhoq eu ficar com minhas priminhas e eu quase piro. Minha sorte é que minha mãe nunca leva eles ao shopping. Não gosto nem de pensar :S
beijos

Sobre a blogueira de plantão.. disse...

Retribuindo a visitinhaa! nossa,adorei seu blog,estou seguindo e vou voltar SEMPRE aqui,me mantenha informada quando tiver postagens novas via comentário ok?beijão,e sucesso! ;*